Estava na hora de substituir o Amazfit Bip e procurava algo menos desportivo e mais clássico e subtil, a escolha óbvia seria um Amazfit GTR2/3 ou um Huawei Watch mas após alguma pesquisa tomei conhecimento da marca Imilab uma subsidiária da Xiaomi.

Imilab é uma empresa onde a sua especialidade é a criação de smarthwatch de baixo custo mas com uma excelente qualidade, mas de promessas está o mundo cheio mas decidi arriscar e pagar 50 euros por ele na smarttalk uma empresa Portuguesa.

Ao chegar a nós o smartwatch numa caixa simples,com o nome, marca e imagem do produto, no seu interior o imilab w12 o cabo e um pequeno manual em chinês.

O relógio tem um bom visual com a bracelete em silicone preto de 22mm, o corpo é em metal e um visor de 47mm mesmo não sendo amoled tem uma boa imagem e nitidez, embora em dia de sol e muita iluminação temos alguma dificuldade em ver com clareza, outras coisa que agradou neste ecrã é o efeito ecrã infinito. No seu corpo temos apenas 2 botões, o superior para retroceder e o inferior para o menu de desportos.

O firmware do smartwatch é bastante semelhante ao da Huawei pelo menos visualmente,é simples, swipe para cima acedemos às notificações, swipe para baixo menu com 4 opções rápidas, swipe para a direita menu geral, swipe para a esquerda metas, oxigênio, sono, meteorologia, player,batimento cardíaco.

O relógio funciona bem, o batimento cardíaco é bastante bom e o oxímetro é dos mais precisos que já tivemos oportunidade de testar, outra boa função é o player onde podemos controlar a música que estamos a ouvir no smartphone

Mas o facto de ter custo baixo faz com que tenha sido cortadas algumas características como é o caso do GPS, podem ir correr com ele mas não irá marcar o percurso através do relógio mas sim fazer um cálculo através dos passos dados, o que por incrível que pareça é bastante preciso tendo apenas diferença de alguns metros, se queremos marcar no mapa temos de utilizar a aplicação, por outro lado utiliza-lo para  desportos como ciclismo é bastante frustrante pois apenas nos será mostrado tempo, calorias e batimentos o que nos irá mostrar o porquê de ter um preço tão reduzido.

Embora a marca indique que terá uma bateria até 30 dias dependendo da utilização, na nossa experiência ficou bastante distante, com prática de desporto 2 a 3 vezes por semana caso tenham um ecrã animado (ponteiro segundos em movimento) 1 semana, caso seja com o ecrã parado 1 semana e 3 dias, e no final terão de o carregar e não vai ser uma tarefa fácil, o carregador é proprietário conde tem 2 imans que são bastante fracos o que faz que qualquer movimento possa desligar o carregador do smartwatch o que faz que tenha de ser colocado num sítio “calmo” onde não seja mexido.

E como qualquer smartwatch tem uma aplicação para aceder ao dados e fazer configurações e neste caso é a Gloryfit, que embora faça as funções principais de uma aplicação deste tipo ficamos com a sensação que ainda está em desenvolvimento seja pela tradução pobre ou pela organização da mesma, no entanto durante o período de análise existiram duas atualizações que melhoram  o aspecto e alguns pontos da tradução mas ainda falta um longo caminho para estar por exemplos ao nível da sua “prima” zepp.

No final de contas é um bom equipamento tendo em conta o que oferece para o preço que é pedido, tem algumas falhas que por vezes põem em causa a compra mas ao lembrar o preço são perdoáveis.

Qualidade Preço

Design

Qualidade Construção

Facilidade de utilização

Firmware com tradução fraca

Aplicação com tradução fraca

Aplicação ainda em fase inicial

Falta de GPS integrado


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Menu
Conversas de WC